Inscrições Prouni 2020 Liberadas – veja como fazer

Inscrições Prouni 2020 Liberadas – Foram liberadas as inscrições para o Prouni 2020. Após o adiamento na abertura causado pela suspensão dos resultados do Sisu 2020 e pelas notas erradas do Enem 2019, o período de inscrições já está aberto.

Devido ao atraso na abertura do prazo de inscrições, o Prouni 2020 tem novo cronograma. Veja abaixo como ficam as novas datas de inscrição. Clique abaixo e acesse o site para fazer inscrição.

Publicidade

inscricoes-prouni-2020-liberadas

Inscrição Prouni 2020 – novas datas Prouni 2020

Como houve um atraso de somente um dia na abertura do prazo de inscrições para o Prouni 2020, o novo calendário estendeu o prazo em um dia somente. Sendo assim as novas datas de inscrição Prouni 2020 começaram ontem, dia 28/01 e encerram no sábado, dia 01/02.

Você pode ver o passo a passo da inscrição e os requisitos para o Prouni 2020 aqui. É simples, bastando acessar o site do Prouni. O resultado do Prouni também teve alterações. Veja abaixo como fica o novo cronograma Prouni 2020.

Novo Cronograma Prouni 2020 – consulte abaixo

Veja como ficam as datas do Prouni 2020:

Publicidade
  • Inscrições Prouni 2020: de 28/01 a 01/02;
  • Resultado da primeira chamada: 04/02;
  • Comprovação di informações da primeira chamada: 04/02 a 11/02;
  • Resultado da segunda chamada: 18/02;
  • Comprovação di informações da segunda chamada:18/02 a 28/02;
  • Prazo para inscrição na lista de espera Prouni 2020: 06/03 a 09/03;
  • Divulgação da lista de espera Prouni 2020: 12/03.

Veja o que causou o atraso nas inscrições

O atraso na inscrição Prouni 2020 foi causado por uma decisão judicial. A liminar suspendeu a divulgação do resultado do Sisu 2020 devido ao impasse causado pelas notas erradas do Enem 2019. O MEC admite que aproximadamente 6 mil candidatos do Enem 2019 tiveram erros em suas notas causadas por uma falha na impressão das provas e gabaritos Enem 2019.

Como o resultado Sisu não podia ser divulgado, havia risco de problemas na inscrição Sisu. Além disso, o MEC precisava garantir que o impasse das notas estava resolvido para que nenhum candidato ficasse de fora de algum processo seletivo devido a uma nota errada.