Será o Fim do ENEM 2019? – cancelamento da prova

Será o Fim do ENEM 2019 – A gráfica encarregada de imprimir as provas do ENEM de 2019 decretou falência. Para que houvesse tempo hábil de impressão de todas as provas, os trabalhos deveriam estar iniciando em breve. E agora? Vai ter Enem em 2019?

A empresa é uma multinacional e foi contratada através de licitação, como exige a lei. A empresa está encerrando seus trabalhos no Brasil, alegando que as condições no segmento de gráficas tradicionais (impressões em papel) não são favoráveis.

Publicidade

Fim do Enem 2019

Fim do ENEM 2019 – como fica o Exame Nacional do Ensino Médio?

A empresa responsável pela confecção das provas do Enem desde 2009 declarou falência ontem, dia 01/04/2019. O motivo alegado é a necessidade de encerramento das atividades no Brasil devido as atuais condições de mercado. A situação criada pela falência da empresa gera apreensão a todos os candidatos ao Exame assim como à organização do evento.

Uma mudança desse porte nesse momento do cronograma do edital do Enem 2019 também pode trazer insegurança. Isso porque não há tempo hábil para que a contratação seja realizada através de licitação. Pensando no tempo necessário, a empresa deverá ser contratada em regime de emergência, sendo dispensada a licitação.

Empresa cotada para a impressão

Uma outra possibilidade é utilizar uma estrutura pertencente ao governo federal para imprimir as provas do Enem. O uso da Casa da Moeda, responsável pela fabricação do dinheiro que circula no Brasil seria a melhor solução.


Isso porque duas situações seriam solucionadas ao mesmo tempo. Ou seja, elimina a necessidade de licitação para a contratação de uma empresa para o serviço e garante a segurança do exame. Porém, essa hipótese ainda está sob estudo, não havendo decisão nenhuma a respeito, ainda.

Publicidade

Fim do ENEM 2019 – montagem das provas

O trabalho da montagem das provas ainda está no começo. É um trabalho minucioso e extenso, que, nessa fase, consiste em selecionar por diversos critérios 180 questões a serem aplicadas. Somente após essa etapa é que podem iniciar os trabalhos de montagem e impressão da prova.

Na atual situação, a sequência do trabalho só poderá acontecer após a definição de como será feita a impressão das provas do Enem 2019. E esse é um passo que deve ser definido logo, caso contrário, o Exame Nacional do Ensino Médio passa a correr risco de não ser realizado.

Publicidade

A empresa

A empresa, RR Donnelley, começou a trabalhar na impressão das provas do Enem 2009. Esse ano ficou marcado pelo fato das provas do exame terem sido furtadas. O episódio causou a anulação das provas, sendo que a empresa assumiu, a partir daí, a responsabilidade pela confecção das mesmas. Essa situação atrasou a aplicação das provas em dois meses, assim como a divulgação do resultado do exame.

Em 2010, uma licitação foi realizada e a empresa foi a escolhida, situação que durou até 2015. No ano de 2016 foi realizada uma licitação para a escolha de uma empresa para o serviço de impressão das provas. Nessa ocasião, a RR Donnelley ganhou a licitação, garantindo a continuidade do serviço. A RR Donnelley é uma empresa americana de serviços de impressão e foi fundada em 1864.

O cronograma do exame

O anúncio do encerramento das atividades no Brasil aconteceu no mesmo dia em que iniciou o período de pedidos de isenção da taxa do Enem. Com a divulgação do Edital do Enem 2019 tendo acontecido há poucos dias, o cronograma vinha sendo executado normalmente.

Há pouco mais de um mês para o início das inscrições para as provas do Enem, a situação gera desconforto e insegurança aos candidatos. O Enem traz a possibilidade de ingresso no ensino superior de diversas maneiras: Prouni, Fies ou Sisu. Anteriormente era possível até mesmo conseguir o certificado de conclusão do Ensino Médio através do Enem, mas essa possibilidade não existe mais.

Publicidade

Próximos passos do Enem

Aos candidatos, a recomendação é que se iniciem os estudos o quanto antes. Independente do ocorrido com a empresa RR Donnelley, o governo deve encontrar uma solução em breve para que os candidatos não sejam prejudicados. Dessa maneira, atrasar o início dos estudos é diminuir as chances de bons resultados.

O que o INEP diz

Apesar da situação gerada pela falência da empresa RR Donneley, o Inep afirma que a data do Enem 2019 está mantida nos dias 03 e 10 de novembro de 2019.

Pego de surpresa, o INEP, instituição responsável pelo Enem, está tentando resolver a situação com urgência. As alternativas que o instituto tem, entretanto, são as que foram citadas acima. Não há muito o que fazer sem que o governo autorize. Significa dizer que tudo é possível. Inclusive que o Enem não seja realizado.

Publicidade